assembleia

assembleia

22 de março de 2021

Empresa de fachada opera em Prefeituras movimentando R$ 20 milhões em contratos






Localizada em uma pequena sala comercial no bairro do Bequimão, em São Luís, a P.C Ferreira, mais conhecida como P. Center Papelaria, fechou quase 100 contratos com Prefeituras do Maranhão entre 2017 e o início de 2021.




A imagem acima mostra que na sede da empresa funciona uma pequena papelaria sem capacidade técnica para fornecer qualquer produto ou serviço para os Executivos municipais maranhenses. Entretanto, em 4 anos a P. Center movimentou nada menos do que R$ 20.393.247,96 milhões em contratos que tem objetos bem diversos, como o fornecimento de alimentos para merenda escolar, materiais de limpeza, gêneros alimentícios perecíveis e não perecíveis, materiais de expediente, didáticos e pedagógicos, kit escolar e cestas básicas.

O seu capital social é de apenas R$ 85 mil, mas venceu licitações de mais de R$ 2 milhões nos Executivos municipais.A atuação da papelaria chamou a atenção do Tribunal de Contas da União que a citou em um relatório de investigação contra a Editora Florescer (reveja aqui).Nesse documento, a empresa ludovicense aparece em uma lista onde concorreu em licitações que prévia o fornececimento de livros didáticos, apesar de que não tinba capacidade técnica para atuar com distribuidora de livros.Segundo o TCU, a P Center pode estar envolvida em um esquema montado pela Editora Florescer para fraudar licitações das Prefeituras do Maranhão.


Com informações do Blog do Neto Ferreira