assembleia

assembleia

3 de setembro de 2022

PM e comparsa são presos suspeitos de assassinar tatuador em Imperatriz

 


A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Homicídios (DHPP) de Imperatriz, cumpriu, nessa quinta-feira (1º), mandados de prisão temporária contra dois envolvidos no assassinato do tatuador Madson Araújo da Silva, conhecido como ‘Mad Tatoo’.

Os presos foram identificados pelas iniciais E.V.D.P., policial militar, executor do homicídio; e B.K.S.C, que teve participação no crime.

O assassinato ocorreu no dia 14 de agosto deste ano, na Avenida Bernardo Sayão, em Imperatriz.


De acordo com informações da polícia, o tatuador dirigia uma caminhonete e parou em um sinal de trânsito. Nesse momento, o policial militar, que vinha em outro veículo, seguindo a vítima, parou atrás da caminhonete, desceu e efetuou vários disparos na cabeça do tatuador, que morreu no local.


Após o crime, o PM retornou ao seu veículo e engatou macha à ré, empreendendo fuga.


O crime teria sido motivado por uma discussão entre a vítima e amigos do executor, no bairro Vila Cafeteira.

O assassino, por ser policial militar, foi recolhido para a carceragem do 3º Batalhão da PM. B.K.S.C foi Levado para a penintenciária de Imperatriz, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: Blog do Gilberto Lima